IRÃ VENCE O UZBEQUISTÃO E SERÁ TERCEIRA SELEÇÃO NA COPA DO MUNDO 2018

O Irã é o terceira seleção classificada para a Copa do Mundo de 2018. O resultado veio nesta segunda-feira, após a vitória por 2 x 0 sobre o Uzbequistão, pela oitava rodada do Grupo A das eliminatórias asiáticas. Com a vaga, a equipe persa agora se une a Brasil e Rússia, como país sede. Agora restam 29 vagas em disputa. A maior força da seleção iraniana está na defesa que em oito partidas na fase final das eliminatórias, não levou nenhum gol. Nos oito jogos do grupo anterior, o Irã havia sofrido gols apenas três vezes. O primeiro gol foi marcado pelo atacante Sardar Azmoun, do Rostov (Rússia), uma das maiores promessas do país, e recentemente recebeu proposta para jogar no Liverpool. Na etapa final, Masoud Shojaei errou um pênalti. E aos 43 minutos do segundo tempo, Mehdi Taremi completou o placar e garantiu a vitória.

 

A maioria dos jogadores da seleção iraniana é desconhecida do grande público. Na convocação atual, dos 12 jogadores chamados 23 atletas atuam no futebol local. Desde 2011, o técnico da equipe é o português Carlos Queiroz, ex-comandante do Real Madrid e das seleções de Portugal e África Sul, além de assistente de Alex Ferguson no Manchester United. Os atletas com carreira mais consolidada no exterior são os meias Ashkan Dejagah (30 anos) e Masoud Shojaei (33). O primeiro chegou a jogar nas categorias de base da Alemanha e disputou mais de 150 partidas da Bundesliga com o Hertha Berlim e o Wolsfburg. Shojaei, que hoje defende o Panionios, da Grécia, jogou cinco temporadas no Osasuna, da Espanha. O artilheiro do time é Reza Ghoochannejhad (29), atacante que mora na Holanda desde os quatro anos. Ele fez gols decisivos na Copa da Ásia de 2015 e nas eliminatórias do mundial da Rússia. Nesta temporada, terminou como vice-artilheiro do Campeonato Holandês, com 20 gols em 35 partidas.

 

Esta será a quinta participação do Irã em Copas do Mundo. A seleção, tricampeã asiática, é uma das grandes forças do continente, mas sofre para conseguir bons resultados no mundial. A equipe nunca passou da fase de grupos. São 12 jogos, com uma vitória, três empates e oito derrotas. A grande glória em Copas do Mundo veio na França em 1998, com a vitória por 2 x 1 sobre os Estados Unidos, graças aos gols de Hamid Estili e Mehdi Mahdavikia. Os persas ficaram atrás de Alemanha e Iugoslávia no Grupo F e não se classificaram. No mundial do Brasil, em 2014, o Irã ficou na lanterna do Grupo F, com apenas um ponto. O time empatou sem gols com a Nigéria, em Curitiba (PR), num dos piores jogos da competição e levou 1 x 0 da Argentina, em Belo Horizonte (MG), segurando o placar em branco até os 46 minutos do segundo tempo e perdeu de 3 x 1 para a Bósnia, jogando em Salvador (BA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *