CHRISTIAN FITTIPALDI VENCE AS 24 DE DAYTONA E FELIPE NASR FICA EM SEGUNDO NA DOBRADINHA BRASILEIRA

O brasileiro Christian Fittipaldi faturou neste domingo sua terceira vitória nas 24 Horas de Daytona, umas das competições mais tradicionais do automobilismo mundial. Competindo em parceira com os pilotos, os portugueses Felipe Albuquerque e João Barbosa, Christian levou o protótipo modelo Cadillac DPi da MSR ao primeiro lugar após 808 voltas no circuito misto que percorre parte do lendário oval da costa leste da Flórida, nos Estados Unidos. O sobrinho do ex-campeão Emerson Fittipaldi que foi piloto da Fórmula 1 em 1992 a 1994, da Indy no período de 1995 a 2002, além de competir pela Nascar e Stock Car, já havia vencido as edições dos anos de 2004 e 2014 da clássica prova, que é disputada desde o ano de 1966.

A festa brasileira ficou mais completa com o segundo lugar da equipe de Felipe Nasr, como o único carro adversário onde recebeu a bandeirada na mesma volta do vencedor. O brasileiro que recentemente correu na F-1 entre 2015 e 2016 pela Saubre, agora correndo com protótipo Cadillac DPi, da equipe Whelen Engineering Racing, ao lado dos companheiros Eric Curran, Stuart Middleton e Mike Conway. Por pouco, o pódio não teve mais brasileiros nos três degraus. O quarteto formado por Bruno Senna, Will Owen, Paul Di Resta e Hugo de Sadeleer teve problemas na embreagem do Ligier LMP2 da fim da manhã de domingo e perdeu algumas voltas reparando a peça. Mas terminou em quarto lugar, a quatro voltas dos vencedores das 24 horas de Daytona.

Outro brasileiro foi destaque na prova, trata-se de Helio Castroneves onde chegou a liderar a corrida de Daytona por algumas horas durante a madrugada, numa fase da equipe Penske no qual correu pela Fórmula Indy até o ano contava com nomes importantes como o colombiano Juan Pablo Montoya com passagens na própria Indy e Fórmula 1 e atual campeão da Indy e atual vice, o francês Simon Pagenaud. No entanto, as chances de vitória para o protótipo Acura DPI se esvaíram quando Helinho envolveu-se em um acidente com Felipe Nasr, no momento em que os dois brasileiros estavam ao volante. Competindo ao lado de Graham Rahal e Ricky Taylor, Castroneves terminou a corrida em nono lugar, com 15 voltas atrás do vencedor.

Fernando Alonso lidera e se diverte nas 24 Horas de Daytona

A corrida de Daytona teve uma das grandes atrações com a participação de Fernando Alonso. O companheiro de equipe do trio formado por Bruno Senna, o bicampeão mundial de Fórmula 1 competiu em parceria com os jovens Lando Norris e Phill Hanson, mas sabia desde os treinos que seu protótipo não figurava entre os favoritos. Alonso até chegou a liderar na segunda hora, durante as janelas de pit stops. Pouco depois, seu carro reapareceu entre os primeiros colocados quando Norris mostrou muita habilidade na pista molhada. Uma série de problemas mecânicos durante a madrugada também na parte final da prova custou muitas voltas para reparos nos boxes. Apesar de finalizar na 38ª posição na geral, 13º entre os protótipos, Alonso garantiu que se divertiu com a nova experiência.

O espanhol disse que não foi o resultado que esperávamos. Tivemos muitos problemas, o que infelizmente nos impediu de alcançar uma posição final melhor. Mas estou feliz, me diverti muito no evento e na corrida. Muito tráfego o tempo todo, mas é divertido estar em um protótipo ultrapassando outros carros, afirmou o espanhol que pilotará o carro McLaren-Renault na temporada 2018 da Fórmula 1.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *