DIEGO HYPOLITO NÃO COMPETIRÁ NO MUNDIAL VISANDO OS JOGOS OLÍMPICOS DE 2020

O ginasta Diego Hypolito (foto) voltou aos treinos no CT do Time Brasil para duas semanas de treinamento no Rio de Janeiro. O retorno à seleção brasileira ainda não está garantido, mas o vice-campeão olímpico do solo tem planos ambiciosos para esta temporada. Desta vez, o mundial de Doha, no Catar no mês de outubro, não está na programação. O ginasta bicampeão mundial irá focar nas etapas da Copa do Mundo de olho em uma nova vaga olímpica, no caso de Diego, o solo. O ginastabrasileiro disse que seu objetivo não é o mundial, Hypolito reitera – eu não vou competir no mundial, porque agora existe uma classificação que é a vaga de especialista, e que estou de olho. Os objetivos para 2018 são grandes. Eu pretendo, no final do ano, competir etapas da Copas do Mundo, disputar a classificação olímpica de especialista – disse o vice-campeão olímpico.

A mudança na distribuição das vagas olímpicas favoreceu Diego para continuar na briga por um posto nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. As equipes foram reduzidas de cinco para quatro ginastas, mas pela primeira vez uma vaga de especialista e uma de generalista (ginastas onde competem nos seis aparelhos) podem ser acrescidas à delegação, sem contar para a disputa por equipes. Antes da mudança, só existia a classificação de especialistas para países pelo qual não haviam classificado equipe, e apenas os medalhistas do mundial anterior à Olimpíada conseguiam as vagas. Foi assim no caso de Diego que classificou para Pequim 2008 e Londres 2012. Para os Jogos do Rio 2016, o vice-campeão olímpico foi convocado para a equipe do Brasil.

A Federação Internacional de Ginástica (FIG) ainda vai detalhar o novo sistema de classificação após aprovação do Comitê Olímpico Internacional (COI), em fevereiro. Mas Diego e a comissão técnica brasileira trabalham com a informação divulgada pela FIG de que o início do ranking olímpico vai ser a etapa de Cottbus, no dia 22 de novembro. Nesse ano eu já vislumbro bons resultados nas etapas da Copa do Mundo que eu vou participar, principalmente em Cottbus, que é meu grande objetivo. Isso vai fazer com que eu tenha que melhorar meu nível técnico, meu condicionamento – disse o ginasta brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *