CRUZEIRO VENCE O CLÁSSICO CONTRA O ATLÉTICO E SEGUE INVICTO NO MINEIRO

Saiba como foi o clássico realizado na manhã deste domingo.

Atlético e Cruzeiro começaram o clássico no Independência mostrando vigor físico e na luta partindo para cima dos respectivos adversários. O Cruzeiro atuando como time visitante na manhã deste domingo, o técnico Mano Menezes surpreendeu ao propor o jogo desde os primeiros instantes e apertar a marcação na saída de bola do Atlético. A tática foi adotada nos momentos onde Leonardo Silva foi o responsável por iniciar a transição. Empurrado pela maioria dos torcedores, o alvinegro apostava nas falhas do rival para sair em velocidade e ainda tentar criar as oportunidades de gols. Apesar das estratégias definidas, as principais chances da primeira etapa foram com bola parada. A primeira delas do Atlético. Com 19 minutos, Otero cobrou falta quase do grande círculo do meio-campo e conseguiu colocar raro efeito na bola. Fábio defendeu com os pés e afastou o perigo. A reposta do Cruzeiro veio na mesma moeda. Com 36 minutos, Robinho acertou o travessão de Victor em nova cobrança irreparável. Os jogadores cruzeirenses chegaram a reclamar que a bola entrou quando bateu no chão, mas as imagens mostraram que não houve este lance. O primeiro tempo terminou empatado sem gols.

 

Após a volta do intervalo foi ainda mais intensa. Logo no primeiro minuto, Ricardo Oliveira recebeu livre na pequena área e chutou na rede pelo lado de fora. No lance seguinte, aos dois, veio a resposta do Cruzeiro com gol. Rafinha deu assistência precisa para Raniel, de frente para Victor, abriu o placar do Independência fazendo 1 a 0. Atrás do marcador, o Atlético partiu para cima. Com cinco minutos, Fábio fez milagre e impediu que Erik igualasse o marcador após lançamento improvável do goleiro atleticano.

 

OUÇA O GOL DO CRUZEIRO – RÁDIO UNIVERSITÁRIA – NARRAÇÃO: JÚNIOR MURAD.

 

O Atlético atrás no placar do maior rival buscava a todo custo o empate no marcador e alterou sua estratégia definitivamente e passou a propor o jogo. Com seis minutos, Otero recebeu na ponta esquerda, colocou velocidade e deixou Edílson para trás. O lateral do Cruzeiro tentou parar a jogada, mas fez falta, levou o segundo amarelo e acabou expulso. O cartão vermelho alterou o panorama do jogo. Com um jogador a menos, Mano Menezes tirou Raniel – autor do gol da partida, recompôs a defesa com Lucas Romero, e passou a acreditar na capacidade do time de ‘saber sofrer’. A mudança na estratégia garantiu o resultado. O Cruzeiro mostrou organização e se portou muito bem defensivamente impedindo um ataque perigoso por parte do rival.

 

Já o Atlético ainda criou oportunidades, teve Luan e Cazares nos momentos finais para ajudar na armação das jogadas, e até houve uma bola onde acertou o travessão de Fábio em finalização de Leonardo Silva, mas não conseguiu mudar o placar final do jogo e com isso o Cruzeiro venceu e garantiu a liderança e invencibilidade no Campeonato Mineiro após nove rodadas. Com esta derrota para o maior rival, o Atlético está em quinto lugar, mas pode fechar na sétima colocação ao término dos jogos deste domingo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *