CRUZEIRO E VASCO EMPATAM NO CLÁSSICO BRASILEIRO PELA LIBERTADORES

Saiba os detalhes do jogo entre Cruzeiro e Vasco no Mineirão

A partida começou com pouca movimentação e numa das poucas oportunidades em que se posicionou entre Paulão e Erazo, zagueiros do Vasco, o camisa 30 finalizou perigosamente por cima da meta do goleiro Martín Silva após ele receber uma assistência do compatriota uruguaio Arrascaeta. O Cruzeiro insistiu nos cruzamentos na grande área. Arrascaeta tentou seis vezes, já o lateral Egídio cinco, Rafinha quatro oportunidades, mas Martín Silva, Paulão e Erazo, firmes em suas intervenções evitaram do time de Belo Horizonte abrir o marcador. Assim, a defesa cruzeirense ficou tranquila ao pouco proveito do Vasco e o placar de 0 a 0 fez justiça a um jogo bem morno e fraco tecnicamente na etapa inicial.

 

Após o intervalo, o técnico Mano Menezes promoveu a entrada de Sassá na volta para o segundo tempo. Já Robinho caiu pelo lado direito, e Arrascaeta pelo esquerdo. Rafinha saiu. Enfim, o time passou se posicionar no esquema 4-2-3-1. Apesar da ligeira melhora em termos de posicionamento, o Cruzeiro passou por momentos de apuro no começo da etapa final, quando o Vasco rodou a bola de pé em pé e aumentou seu volume de jogo. O goleiro Fábio mostrou ótimo tempo de reação aos 15 minutos, num lance que quase virou gol. Ele se esticou para espalmar a bola chutada por Paulinho, onde desviou em Ariel Cabral no meio do caminho. Logo o Cruzeiro respondeu à altura. Robinho, de fora da área, bateu rasteiro no canto direito. Martín Silva espalmou, e Sassá teve a chance de marcar no rebote, contudo o goleiro uruguaio apareceu bem e defendeu a conclusão do atacante. Com 24 minutos, o camisa 23 foi acionado pela ponta direita e voltou a desperdiçar grande chance, parando novamente nas mãos de Martín Silva.

 

Numa cena mais forte do jogo chamou a atenção de todos os presentes no estádio do Mineirão. Após disputar a bola com Henrique, o meia-atacante Paulinho do Vasco, de 17 anos, levou a pior e caiu apoiado sobre o braço esquerdo, machucando seu cotovelo. Socorrido pelos médicos, o jogador foi substituído por Andrés Ríos e precisou imobilizar o membro com uma tipóia. Retomado o jogo, o Cruzeiro buscou o ataque aos 29 minutos, com Thiago Neves, que arriscou forte da entrada da área. Martín Silva deu rebote, e Sassá não conseguiu aproveitar a oportunidade de marcar. Nos minutos finais, Mano Menezes tentou sua última carta na manga, com Mancuello no lugar de Ariel Cabral, mas o confronto permaneceu empatado e tanto Cruzeiro e Vasco acabaram com resultado ruim para os dois clubes brasileiros através da disputa pelo grupo 5 na Libertadores da América.

 

Com os resultados da segunda rodada pela competição continental, o Racing da Argentina lidera a chave com quatro pontos, assim como o Universidad do Chile, enquanto os dois clubes brasileiros – Vasco e Cruzeiro têm um ponto cada na classificação com o empate desta partida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *