Base mostra força e é responsável por 40% do elenco profissional do Atlético em 2017

O Atlético se movimenta no mercado para reforçar o time e suprir carências do elenco para a temporada 2017. Algumas das soluções, no entanto, podem vir da própria base. Apesar de poucos titulares terem sido revelados pelo clube alvinegro, 15 dos 35 jogadores no elenco atual passaram pelo Galinho.

O número de atletas criados na base – que corresponde a 40% – é expressivo. Em 2016, o Atlético recebeu críticas por utilizar pouco os jovens.
Os perfis desses 15 jogadores são variados. Há as promessas recém-promovidas, os atletas que se firmam no time de cima e, claro, nomes já rodados pelo futebol brasileiro.

Jovens

Entre os menos conhecidos da torcida estão os goleiros Cleiton e Michael, o zagueiro Rodrigão e o volante Ralph. Os dois últimos se destacaram na Florida Cup e foram promovidos ao time de cima recentemente.

Além deles, outros jogadores como o goleiro Uilson, o lateral Leonan, os zagueiros Gabriel e Jesiel, os volantes Lucas Cândido e Yago, o meia Thalis e o atacante Carlos aumentam a lista. Sejam os mais conhecidos, sejam as novidades, todos já disputaram partidas oficiais com a equipe profissional do Atlético.

Carlos, artilheiro na base alvinegra, deve atuar pelo Vitória em 2017. A negociação, no entanto, ainda não está concluída, e o atacante segue no elenco.

Experientes

Bruno Cantini/Atlético

Além dos jovens, Rafael Moura e Marcos Rocha também fazem parte da lista. O ‘He-Man’ subiu para o time profissional em 2003. Rodou por diversos clubes até que em 2016 foi contratado pelo Atlético. Emprestado ao Figueirense, retorna à Cidade do Galo em 2017. Já o lateral-direito se destacou durante passagem pelo América e, desde então, se tornou dono da posição na equipe que o revelou.

Estratégias

Para dar mais tempo de preparação ao time principal e mais rodagem às equipes sub-20 e sub-17, o Atlético modificou o planejamento de janeiro. A ideia é acelerar o amadurecimento do time e, consequentemente, aproveitar mais atletas na equipe de cima.

Boa parte do elenco profissional ficou na Cidade do Galo em pré-temporada. O time júnior foi reforçado por Uilson, Lucas Cândido, Patric, Carlos, Leonan, Jesiel e Capixaba (que estiveram no elenco principal em 2016) na disputa da Florida Cup. Os jovens jogadores atuaram contra o Wolfsburg, da Alemanha, e o Tampa Bay Rowdies, dos Estados Unidos.

O time sub-17 pulou etapa e disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior. A equipe foi eliminada na segunda fase, após derrota por 3 a 0 para o Botafogo.

Depois das competições, três jogadores foram promovidos à equipe profissional: Rodrigão, Ralph e Thalis, que jogaram a Florida Cup.

Deixe uma resposta

Topo