BOA ESPORTE EMPATA NA REESTREIA DO MELÃO CONTRA O PATROCINENSE

Após cumprir suspensão devido a confusão na final do Campeonato Brasileiro pela Série C ano passado contra o Guarani, no estádio do Melão, em Varginha. O Boa Esporte retornou ao palco onde conquistou a competição nacional em 2016. Mas, os torcedores presentes no local o resultado não foi muito interessante na segunda rodada pelo módulo II do Campeonato Mineiro.

 

Confirma os detalhes do jogo no Melão

 

O Boa Esporte começou a partida pressionando o time do Patrocinense no seu campo de defesa. As ações ofensivas logo deram resultado. Logo aos 12 minutos, Romário tabelou com Sillas, invadiu a área e bateu para abrir o marcador  e fazer 1 a 0, para festa do pequeno público presente nas arquibancadas. O time de Varginha continuou buscando ampliar o placar. Em um lance aos 29 minutos, Leleu disparou pela direita e foi parado com falta quase na linha de fundo. Na cobrança, o próprio jogador levantou para a área e Anderson Mauro apareceu no meio dos jogadores do Patrocinense para se esticar todo e ampliar o marcador fazendo 2 a 0. Com o resultado nas mãos, o Boa Esporte passou a buscar administrar o resultado e com isso adotou uma postura mais defensiva e recuando, dando maior espaço para o time de Patrocínio, que passaram a utilizar mais das jogadas na partida. Em um momento do jogo aos 35, Luan Polli teve que sair da área quase como um líbero, e o Patrocinense ficou com a sobra e bateu de longe, mas a bola saiu por pouco sobre o gol boveta.

 

Na sequência, no entanto, aconteceu o gol da equipe visitante. Mário César bateu falta para a área, Luan fez a defesa e na sobra, Juninho só empurrou para o fundo do gol e descontou. O primeiro tempo terminou com a vitória parcial do Boa Esporte por 2 a 1. O Patrocinense voltou para o segundo tempo visando o empate. A primeira chance veio na cabeçada de Ademir, defendida por Luan. No contra-ataque, Sillas perdeu a chance de fazer o terceiro ao invadir a área sozinho e bater para fora e o desespero para quem acompanhava nas arquibancadas. O Boa Esporte voltou a ter outra grande chance com Romãrio, que chegou atrasado e por pouco não tirou do goleiro Cleisson.

 

O lance mais polêmico aconteceu logo depois. Ademir recebeu em velocidade e foi tocado fora dá área, mas caiu dentro. O árbitro atento assinalou o pênalti, mas o auxiliar não correu para a linha de fundo. Muita discussão depois, e o árbitro acabou mantendo a penalidade, que Mãrio César bateu bem e deslocou do goleiro e deixou tudo igual no estádio Dilzon Melo. A partir daí, o placar não se alterou mais e foi assim até o fim e o placar acabou no empate com dois gols para cada lado. Para os torcedores do Boa Esporte em Varginha, a sensação de que poderia ter sido melhor. Enquanto Para a equipe do Patrocinense, um ponto importante conquistado fora de casa que deixou ambos os times na ponta do Grupo B com quatro pontos ganhos em dois jogos já disputados.

 

Fonte – Globoesporte.com

Deixe uma resposta

Topo