CRUZEIRO VENCE O CLÁSSICO SOBRE O ATLÉTICO NO MINEIRÃO

O Cruzeiro aproveitou a chance e derrotou o maior rival Atlético no Mineirão com gols de Thiago Neves e Arrascaeta, além de ter um jogador a mais em campo quando Fred foi expulso no primeiro tempo. O Atlético descontou com gol de Elias no fim, mas o resultado garantiu mais um triunfo do time celeste na história dos clássicos pelo estadual.

 

Confira como foi o jogo deste sábado

 

O Cruzeiro começou o clássico em Belo Horizonte atacando e logo abriu o marcador no primeiro minuto. A jogada teve início com Diogo Barbosa roubando a bola de Marcos Rocha, tabelou com Rafael Sobis e tocou de cabeça para De Arrascaeta, que deu um passe preciso para Thiago Neves que aproveitou e marcou 1 a 0 e festa nas arquibancadas com maioria de torcedores cruzeirenses. Com o placar favorável, o time celeste seguia pressionando o adversário, em busca do segundo gol, que quase ocorreu no cabeceio de Léo, mas a bola saiu pela esquerda do gol de Giovanni. Já o Atlético tentava sair para o ataque, mas não conseguia passar pela forte marcação do rival. Em jogada de Otero ao cobrar falta com muita força e obrigou Rafael a fazer grande defesa.

 

Pouco tempo depois, Diogo Barbosa fez grande jogada e cruzou na pequena área, para Arrascaeta, mas o zagueiro Gabriel conseguiu antecipar e evitou a finalização. Em um lance de ataque do Atlético o árbitro Igor Junio Benevenuto deu cartão vermelho para Fred, que acertou uma cotovelada no rosto do zagueiro Manoel. Com um jogador a menos, o Cruzeiro pressionava e criou outras oportunidades para ampliar o marcador, ainda no primeiro tempo. Rafinha e Thiago Neves tentaram de fora da área, mas a bola saiu acima do gol de Giovanni. Já aos 37 minutos, após cobrança de escanteio de Arrascaeta, Rafael Sobis desviou de cabeça e Ariel Cabral, também de cabeça, empurrou para o fundo da rede. Mas a arbitragem invalidou o lance, alegando impedimento. Nos instantes finais da etapa inicial, Luan chutou  na entrada da área, e Manoel se jogou na bola, tirando para escanteio e o fim da etapa inicial acabou com 1 a 0.

 

O segundo tempo começou com o Cruzeiro mantendo o equilíbrio e o panorama total do jogo e chegou com muito perigo ao ataque logo no primeiro minuto, em lance que teve toque de mão de Rafael Carioca dentro da área. A arbitragem não marcou pênalti. O Cruzeiro com a vantagem de um jogador a mais fez o seu segundo gol, aos 14 minutos. Diogo Barbosa cobrou lateral, Rafael Sobis desviou de cabeça e a bola sobrou para Thiago Neves, que deixou para Arrascaeta na cara do gol. O uruguaio dominou e chutou colocado, no ângulo fazendo um golaço contra o Atlético e ampliando o marcador para 2 a 0. Na jogada seguinte, Rafael Sobis recebeu passe na esquerda e chutou de longe, acima do gol de Giovanni. Em outro lance aos 27, em contra-ataque muito rápido, Rafinha tocou para Thiago Neves, dentro da área, mas Gabriel tirou a bola para escanteio.

 

Nos instantes finais, com a entrada de Rafael Moura passou a pressionar a zaga do Cruzeiro e garantiu o gol de honra quando Elias aproveitou a jogada quando o próprio Rafael Moura passou por dois jogadores do Cruzeiro na grande área e logo tocou para o meia chutar colocado, sem chance alguma para Rafael e diminuindo o placar para 2 a 1. Ainda houve no último lance da partida um gol anulado de Rafael Moura que estava em posição de impedimento, no qual a arbitragem acertou o lance. E o clássico acabou mesmo com a vitória do Cruzeiro sobre o Atlético, mas o Galo perdendo sua invencibilidade ainda permanece líder da competição do Campeonato Mineiro com 27 pontos, o Cruzeiro chegou aos 24 e ambos já estão classificados para as semifinais do estadual. O próximo adversário do Cruzeiro fechando a primeira fase do mineiro será contra o Democrata de Governador Valadares, no Mineirão. Já o Atlético duela contra a Caldense no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas.

 

Deixe uma resposta

Topo