CRUZEIRO DUELA COM A CHAPECOENSE NESTA QUARTA PELA COPA DO BRASIL

Reportagem Frederico Mesquita

 

TORCIDA DO CELESTE NA FINAL NO ESTÁDIO INDEPENDÊNCIA, MAS ANTES CRUZEIRO ENCARA A CHAPECOENSE PELA COPA DO BRASIL

 

Agora é oficial! Em reunião na manhã desta terça-feira, na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), foi acordado que a torcida do Cruzeiro terá 8% da carga de ingressos para a partida de volta da final do Campeonato Mineiro contra o Atlético, no próximo domingo, às 16 horas, no Independência. Estavam presentes dirigentes de Atlético e Cruzeiro, membros da FMF, Polícia Militar e administradores do Independência. Em entrevista coletiva, o coronel Winston Coelho Costa, comandante do policiamento de Belo Horizonte, revelou que destacará, no Horto, mais policiais que no Mineirão. Ele insistiu que a PM fez o alerta sobre as condições de segurança desfavoráveis para a realização do clássico no Independência, mas aceitou a decisão final da Federação. Na operação do primeiro clássico, no Mineirão, e que registrou sete ocorrências de violência na Grande BH, a Polícia Militar contou com 1.164 profissionais. Para domingo, a PM espera mais dificuldade para conter eventuais vândalos, principalmente na condução da torcida e do time do Cruzeiro ao estádio. Durante a semana, a Polícia Militar terá encontro com as organizadas do Cruzeiro para definir a estratégia de deslocamento para o Independência. A corporação também divulgará à imprensa o procedimento a ser adotado por torcedores cruzeirenses que pretendem ir de forma isolada ao Horto. Orientações também serão dadas aos atleticanos. No domingo, a PM também reforçará a segurança em tradicionais pontos de encontro entre torcidas organizadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

INGRESSOS – A carga total dos ingressos é de 22.529. Segundo a ata da reunião, o clube mandante, no caso do Atlético ficará com 20.210 bilhetes, enquanto o visitante, o Cruzeiro terá direito a 1.871 entradas – o que, na verdade, corresponde a 8% da carga total, como é de costume em jogos entre os rivais no Independência, uma vez que o estádio do Horto não possui ainda espaço maior para torcida adversária.

 

COPA DO BRASIL – O Cruzeiro muda o foco momentaneamente e pensa na Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, às 21h45, o time receberá a Chapecoense, no Mineirão, pelo duelo de ida das oitavas de final.Com apenas dois dias para descanso e treinamento, o técnico Mano Menezes já adiantou que mandará força máxima frente ao clube catarinense, que também participa de decisão em seu estado – venceu o Avaí por 1 a 0, nesse domingo, na Ressacada, em Florianópolis. Conforme as palavras de Mano, o Cruzeiro poderá ter, diante da Chape, a mesma escalação do clássico – Rafael; Mayke, Leo, Caicedo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Thiago Neves e Rafinha; Arrascaeta e Rafael Sobis. O comandante destacou que é preciso ter muita atenção contra um dos representantes do Brasil na Copa Libertadores de 2017 – a Chapecoense está em terceiro no Grupo 7, com quatro pontos (a três do vice-líder Nacional-URU).Indagado sobre a possibilidade de utilizar o lateral-direito Ezequiel e o armador Robinho – que, por estratégia, chegaram a ser convocados para o clássico com o Atlético –, Mano Menezes afirmou que ambos precisam aprimorar a parte física.

 

REAPRESENTAÇÃO – O Cruzeiro se reapresentou na manhã de segunda-feira, na Toca da Raposa II. Enquanto os titulares no clássico, os meias Robinho e Elber e o atacante Ramón Ábila (foto) ficaram na academia para trabalhos internos, os reservas fizeram treino técnico. Ezequiel, por sua vez, foi supervisionado pelo fisioterapeuta Charles Costa. Ele não atua há um mês devido a um desgaste muscular. Nesta terça-feira, o time só treinou à tarde, começando os trabalhos à partir das 16h, e foi fechada a preparação para enfrentar a Chape.

 

HISTÓRICO DE CRUZEIRO X CHAPECOENSE  – Será o segundo confronto entre as equipes pela competição nacional. Em 2012, pela segunda fase do torneio, as equipes empataram por 1 a 1 no duelo da Arena Condá, em Chapecó (SC). No jogo de volta, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, a Raposa goleou por 4 a 1  e avançou no certame. Será o sexto confronto entre as equipes em Minas Gerais. Quatro deles foram realizados no Mineirão e um na Arena do Jacaré. Foram três vitórias da Raposa, um empate e uma derrota, com dez gols marcados e quatro sofridos. Nos quatro jogos do Gigante da Pampulha, o Cruzeiro venceu dois deles, empatou um e perdeu outro. A equipe Celeste marcou seis gols e sofreu três. O último duelo entre os times, aconteceu em fevereiro deste ano, pela primeira fase da Copa da Primeira Liga. O Cruzeiro venceu por 2 a 0, com dois gols do centroavante argentino Ramón Ábila.

Deixe uma resposta

Topo