JUVENTUS VENCE O MÔNACO E ESTÁ NA FINAL DA LIGA DOS CAMPEÕES

A Juventus é o primeiro time na final da Liga dos Campeões. A equipe italiana venceu o Mônaco por 2 a 1 nesta terça-feira (horário de Brasília), no Juventus Stadium, em Turim, pela partida de volta das semifinais da competição e agora aguarda o vencedor de Real e Atlético de Madri.

Confira como foi o jogo

 

O Mônaco começou o jogo com a necessidade de fazer dois gols e não tomar nenhum para levar a decisão para a prorrogação. Logo aos três minutos Mbappé deu um susto na torcida italiana. João Moutinho chutou de fora da área, a bola desviou e sobrou para o jovem, que chutou cruzado e acertou a trave. O lance estava parado por conta de um impedimento. A partir daí a Juventus igualou as ações e chegou pela primeira vez aos 14 minutos, com chute de Dybala. Já aos 21, Dybala escorregou após dominar e a bola sobrou para Higuaín, o argentino passou pelo defensor e tentou encobrir o goleiro do Mônaco, mas o chute saiu fraco e Glik salvou. Em outra boa jogada de brasileiros, Daniel Alves cruzou, Jemerson desviou e Mandzukic chegou cabeceando, mas mandou para fora. Na sequência, Pjanic puxou um ataque, tabelou com Dybala, entrou na área e, antes de conseguir chutar, Raggi chegou e travou com um carrinho. Em saída rápida do veterano goleiro Buffon, a bola passou pelos pés de Alex Sandro, que passou para Daniel Alves. O lateral direito cruzou na segunda trave e Mandzukic cabeceou, Subasic defendeu, mas no rebote o próprio croata fez o primeiro gol. Três minutos depois, Daniel Alves lançou Higuaín nas costas da defesa, ele ficou frente a frente com o arqueiro e tocou na saída, mas o auxiliar já havia marcado impedimento.

 

O Mônaco não conseguiu mais chegar com perigo diante do bloqueio italiano. Com 37 minutos, Higuaín recebeu cruzamento e entrou na área sozinho, bateu cruzado, mas viu Subasic fazer a defesa. Uma boa chance do Mônaco aos 41, quando Mendy cruzou rasteiro e obrigou Chiellini se esticar todo para cortar e mandar para escanteio antes que Falcão Garcia chegasse. Na parte final do primeiro tempo aos 43, Daniel Alves achou Dybala e deixou o companheiro na cara do gol, mas com um chute rasteiro, ficou fácil para Subasic fazer mais uma defesa. Na cobrança de escanteio, Subasic afastou a bola com um soco e foi então que Daniel Alves aproveitou para chutar de primeira de fora da área e fazer um golaço. Não deu tempo para mais nada com o final da primeira etapa.

 

O Mônaco começou em cima, já que precisava de quatro gols para se classificar. Mas não chegou a assustar o gol de Buffon. A primeira chance foi com Cuadrado, que entrou no lugar de Dybala. Ele recebeu de Pjanic e tentou chutar, mas Jemerson travou. Após uma roubada de bola, Mbappé recebeu pela esquerda, avançou em velocidade e bateu na saída de Buffon, o experiente goleiro levantou a perna direita e mandou para escanteio. Em um lance aos 23 minutos, João Moutinho fez boa jogada pela esquerda, cruzou rasteiro e a bola passou pelo goleiro, Mbappé esperto apareceu na pequena área e diminuiu para o Mônaco. Não demorou e teve uma confusão, entre os jogadores das duas equipes no gramado do Juventus Stadium devido as faltas provocadas pelo time francês, e eles se desentenderam.

 

O jogo passou a ficar ainda mais pegado, o que foi bom para a equipe italiana, que já estava em vantagem. No fim, a bola passou a ficar no campo de ataque da Juventus e os torcedores já comemoravam a classificação. Os jogadores do Mônaco, principalmente Glik, estavam nervosos. O zagueiro deu pisões de propósito nos jogadores do time italiano, mas o árbitro não advertiu com nenhum cartão, que era para ser expulso. Fim de jogo aos 48 minutos e a Juventus está na final novamente após dois anos em busca de mais um título internacional com o 2 a 1 em casa e o resultado de 4 a 1 no agregado das duas partidas. Agora a equipe de Turim espera qual time espanhol irá enfrentar na grande final, no jogo de amanhã entre Real e Atlético de Madrid.

Fonte: Esporte – iG

 

 

Deixe uma resposta

Topo