CRUZEIRO TREINANDO PARA O JOGO CONTRA O SANTOS NO BRASILEIRO DOMINGO

Reportagem Frederico Mesquita

 

MANO MENEZES INOVA E PODE APOSTAR EM CRUZEIRO COM TRÊS VOLANTES CONTRA O SANTOS, NA VILA BELMIRO

Mano Menezes pode mudar sua principal formação táctica utilizada ao longo desta temporada. O técnico Celeste sinalizou com a entrada de três volantes na partida contra o Santos, às 16h30 do próximo domingo, na Vila Belmiro. Caso essa seja mesmo a opção do treinador, será a primeira vez que ele optará pelo esquema usando a formação principal do Cruzeiro neste ano. Em 2017, Mano só utilizou o esquema com três volantes em uma oportunidade, na qual escalou o time completamente formado por reservas. Na ocasião, o Cruzeiro empatou em 0 a 0 com o Joinville, pela terceira rodada do Grupo C da Primeira Liga. O trio escolhido foi Hudson, Lucas Romero e Lucas Silva.

 

APOSTA ANTIGA – Na primeira passagem de Mano Menezes pelo Cruzeiro, em 2015, ele apostou na escalação com três volantes nos 16 jogos em que comandou o time celeste. No entanto, desde que retornou ao clube, no ano passado, o gaúcho passou a adotar a formação com dois ‘marcadores’ no meio e manteve essa estratégia na maioria das apresentações de 2017. A preferência de Mano Menezes por atuar com dois volantes, especificamente a partir do ano passado, pode se explicar pela presença de Robinho no meio-campo. O jogador tem características ofensivas, mas iniciou a carreira como volante e é capaz de recompor pelo lado direito de maneira que possa auxiliar no sistema defensivo. Atualmente, Robinho está em fase final de transição após se recuperar de lesão muscular. Desde que ele deixou a equipe, em 19 de março, Rafinha tomou conta da posição, também com funções ofensivas e defensivas. Porém, o camisa 70 do Cruzeiro não participou dos treinos dessa semana em função de dores musculares no abdômen. Sendo assim, é pouco provável que jogue diante do Santos. Com a ausência dos dois atletas, Mano Menezes passa a não ter no elenco jogadores que cumpram essa função pelo lado direito do meio-campo. Esse talvez seja o principal motivo pelo qual o treinador celeste testou os volantes Henrique, Hudson e Ariel Cabral no setor. O Cruzeiro finalizou a preparação para o duelo contra o time paulista nesta sexta-feira.

 

JOGO DIFÍCIL CONTRA O SANTOS – Dedé espera que o duelo contra o Santos seja mais equilibrado, um jogo que exigirá mais concentração. Dedé acredita que, aos poucos, a equipe está pegando corpo e buscando o equilíbrio ideal entre seus setores. O camisa 26 aponta que a intensidade do futebol hoje em dia faz com que todos os times oscilem durante os 90 minutos. “É normal no futebol haver oscilação. A gente trabalha para ser equilibrado o tempo todo, mas não é fácil. Acho que nosso time está bem, cumprindo a meta de não vacilar em casa e ganhando ponto fora. É o caminho para nosso objetivo, que é ser campeão. Claro que temos de melhorar muito, até pelo potencial que nosso time tem, pela qualidade dos nossos jogadores. Se a gente pegar o timing do time, vamos voar”, projeta.

 

O ‘Mito’ também comemorou a segunda semana cheia para treinamentos. De acordo com o zagueiro, estas raras oportunidades servem especialmente para ajustes na equipe e recuperação dos atletas. “A semana cheia é mito boa para a gente se preparar bem, focar mais no trabalho, no que temos de fazer no jogo. E também no descanso, que é primordial, inclusive o mental. Está sendo uma semana muito produtiva”, celebrou.

 

MARCA HISTÓRICA – Arrascaeta poderá igualar o argentino Montillo e se tornar o 4º estrangeiro que mais vestiu a camisa estrelada. O camisa 10 cruzeirense tem 121 partidas e 30 gols assinalados pelo Clube até o momento.

 

Jogadores estrangeiros que mais atuaram pelo Cruzeiro:

1 – Perfumo (Argentina) – 141 jogos

2 – Maldonado (Chile) – 137 jogos

3 – Sorín (Argentina) – 127 jogos

4 – Montillo (Argentina) – 122 jogos

5 – Arrascaeta (Uruguai) – 121 jogos

 

 

Deixe uma resposta

Topo