APÓS PERDER O CLÁSSICO PARA O RIVAL ATLÉTICO TORCEDORES PEDEM SAÍDA DE MANO MENEZES

Reportagem Frederico Mesquita

 

ACABOU A PAZ??? REVOLTADOS COM A DERROTA PARA O RIVAL, TORCEDORES DO CRUZEIRO PROTESTAM E PEDEM A SAÍDA DO TÉCNICO MANO MENEZES
A paciência da torcida celeste com seu treinador parece que chegou ao fim. Pelo menos para um grupo de torcedores do Cruzeiro, que se reuniu nesta segunda-feira em frente à sede administrativa do clube, no Barro Preto, região Centro-Sul da capital, para protestar por causa da má fase do time. O estopim foi a derrota para o arquirival. O Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 1 diante de 17 mil 251 torcedores, na tarde deste domingo, no estádio Independência. A partida foi válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Thiago Neves foi o autor do gol celeste.

 

Segundo os manifestantes, o treinador perdeu grande parte do prestígio que tinha com os cruzeirenses. A manifestação mobilizou cerca de 40 torcedores. O protesto foi pacífico. Integrantes das torcidas Pavilhão Independente, Fanáti-Cruz e Máfia Azul marcaram presença. Muitos criticaram “a omissão” do presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares. No momento em que os torcedores chegaram, Gilvan já não estava no prédio. Os jogadores mais questionados foram os zagueiros Leo e Caicedo. O Cruzeiro levou muitos gols nos últimos jogos. São dez gols sofridos nas últimas cinco partidas.

 

HISTÓRICO NEGATIVO – Nesta temporada, o Cruzeiro foi eliminado da Copa Sul-Americana para o modesto Nacional, do Paraguai, e viu o maior rival levantar a taça do Campeonato Mineiro. No geral, o desempenho do time em campo não agrada aos torcedores. A situação de Mano é tão desconfortável que o trabalho do treinador já pode ser comparado ao do traumático Paulo Bento. Tanto Mano quanto Bento alcançaram 14 pontos, com quatro vitórias, dois empates e cinco derrotas (42,4% de aproveitamento). Enquanto o atual elenco marcou 11 gols e sofreu 12, o time do ano passado contabilizou 14 tentos a favor e 15 contra. A diferença é que o Cruzeiro de 2016 alcançou o 14º ponto ao vencer o Palmeiras por 2 a 1, justamente na 11ª rodada, no Mineirão. Com Bento, o time ainda bateu o Atlético no Independência, por 3 a 2, em partida com grande atuação do uruguaio Arrascaeta, responsável por três assistências. Mano tem ponto favorável em relação a seu antecessor, pois chegou a alcançar a vice-liderança na terceira rodada (vitórias sobre São Paulo e Santos por 1 a 0 e empate com Sport por 1 a 1). Bento, por sua vez, brigou o tempo todo contra o rebaixamento, faixa da tabela que a equipe frequentou em sete rodadas sob seu comando.

 

Depois dos 11 primeiros jogos, Paulo Bento amargou quatro derrotas nos cinco duelos seguintes e acabou demitido na 16ª rodada – revés por 2 a 1 para o Sport, no Mineirão. Mano Menezes, que o substituiu e é o comandante cruzeirense desde então, conseguiu escapar do rebaixamento e teve a oportunidade de começar a temporada. Entretanto, passados pouco mais de seis meses, ele está novamente pressionado. Isso porque a diretoria celeste montou o elenco com a convicção de que brigaria por títulos, o que, até o momento, não aconteceu. Além da fraca campanha no Brasileiro, o Cruzeiro perdeu a decisão do Campeonato Mineiro para o Atlético e foi eliminado na primeira fase da Sul-Americana diante do Nacional-PAR. A esperança é a Copa do Brasil. Depois do fatídico empate por 3 a 3 em São Paulo, Cruzeiro e Palmeiras voltarão a se enfrentar no dia 26, partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Mas antes disso, já no próximo domingo, 9 de julho, as duas equipes se reencontrarão pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

MANO SE COMPROMETE A VENCER O PALMEIRAS –  Em uma clara e desesperada tentativa de tranquilizar a indignada torcida do Cruzeiro após o revés para o Atlético, na coletiva de imprensa realizada no Independência, neste domingo, o técnico Mano Menezes adotou uma postura complicada ao se comprometer publicamente que vai vencer o Palmeiras no próximo domingo, às 16h, no Mineirão. A promessa ‘escapou’ no discurso do treinador logo após ele assegurar que o Cruzeiro será mais seguro defensivamente contra os paulistas. A semana de trabalhos no Cruzeiro começará apenas na quarta-feira (05), em dois períodos. Mano deu folgas a todo o elenco até terça. Na quinta e na sexta as atividades serão à tarde. Nesta semana, Mano já adiantou que priorizará os ajustes na marcação. Tudo por conta de dez gols sofridos nas últimas cinco partidas. Nesse período, em três jogos o time levou três gols: 3 a 3 com o Grêmio (Série A); 3 a 3 com o Palmeiras (Copa do Brasil), e derrota por 3 a 1 no clássico.

Deixe uma resposta

Topo