POLIANA OKIMOTO TROCA O MAR PELAS PISCINAS NAS COMPETIÇÕES DE NATAÇÃO

A brasileira Poliana Okimoto (foto) não teve bons resultados até agora em 2017 e resolveu retornar a sua antiga modalidade nas competições de natação. A nadadora afetada pela onda de cortes dos patrocínios que diversos atletas brasileiros sofreram neste ano e os problemas da entidade, ela perdeu boa parte da estrutura nos treinos e não conseguiu a classificação para competir no campeonato mundial de esportes aquáticos, realizado na Hungria, e por consequência disto se viu fora do circuito mundial de maratona aquática. Os fatos do início da temporada fizeram da atleta paulistana foco-se nas competições e até conquistar as medalhas nas provas das piscinas, ao invés das maratonas pelo mar. Apesar da mudança de foco, Poliana não trocará o mar pelas piscinas onde começou a carreira. Ela garantiu que, em 2018, voltará ao circuito mundial já pensando na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. Poliana Okimoto garantiu a medalha de bronze nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

 

Larissa Oliveira recuperada de acidente conquista medalha A nadadora Larissa Oliveira, do clube Pinheiros, voltou a competir em um torneio nacional da modalidade, nesta terça-feira, em Santos (SP). Em março, ela sofreu um grave acidente de carro e um galho de árvore perfurou sua coxa, no qual ela passou por cirurgias e muitas sessões de fisioterapia até voltar para as piscinas e ser uma das atletas entre as principais do país. Ela conquistou, logo o seu retorno a medalha de bronze nos 400 metros livres, atrás de Manuella Lyrio e da própria Poliana Okimoto. O tempo registrado de 4m16s52 destacou a grande recuperação, mas a cor da medalha era o que menos importava para Larissa. O fato de voltar às competições em alto nível, menos de seis meses depois do grave acidente é o que mais alegrou a atleta que defende o clube Pinheiros.

Deixe uma resposta

Topo