ATLÉTICO MINEIRO PERDE A FINAL DA PRIMEIRA LIGA SOBRE O LONDRINA

O Atlético Mineiro viajou ao Paraná onde enfrentou na decisão da Primeira Liga a equipe do Paraná e diante de um jogo pouco produtivo durante os dois tempos de partida, a disputa acabou nas penalidades. Apesar de contar com a garra do goleiro Vitor, quem brilhou foi o outro arqueiro – Cesar do Londrina defendeu dois pênaltis e assim garantiu o título da Primeira Liga na noite desta quarta-feira no estádio do Café.

 

SAIBA COMO FOI A DECISÃO!

 

O jogo começou e o primeiro bom ataque atleticano, veio aos oito minutos, através da boa troca de passes que terminou nos pés de Alex Silva. O lateral-direito foi à linha de fundo e fez o cruzamento, que foi interceptado pelo goleiro César. No ataque seguinte, Cazares cruzou pela direita e Robinho ganhou do zagueiro pelo alto, mas ficou meio desequilibrado e acabou cabeceando para fora. Já Alex Silva chutou da entrada da área aos 12 minutos e a bola acabou batendo em Fred e sobrando para o zagueiro do Londrina. Seis minutos depois, o time paranaense ameaçou nas conclusões de Rômulo e Artur, ambas foram para fora. Victor fez boa defesa aos 25 minutos, em um chute de fora da área de Negueba. No minuto seguinte, Fábio Santos cruzou pela esquerda e a defesa paranaense fez o corte pelo alto. Na parte final do primeiro tempo aos 40 minutos, Valdívia arriscou de fora da área e a bola saiu por cima do gol. Em seguida, o próprio Valdívia recebeu bom passe de Robinho na grande área, mas na hora da conclusão ele foi desarmado no momento da finalização. A etapa inicial terminou sem gols.

 

O técnico Oswaldo de Oliveira manteve a equipe mineira para a etapa final. Com cinco minutos, Robinho recebeu a bola na grande área pela esquerda e tentou encontrar Fred no meio da área, mas a defesa do Londrina atenta logo cortou pela linha de fundo. Depois de uma cobrança de escanteio, a bola sobrou para Cazares concluir por cima do gol. O Atlético Mineiro pressionava e Robinho fez novo cruzamento pela esquerda para mais um desarme da zaga do Londrina. Valdívia cobrou escanteio rasteiro e fechado pela esquerda, com perigo, e o zagueiro chegou de carrinho para cortar. Com 18 minutos, Fred recebeu um lançamento em posição legal na esquerda, contudo a arbitragem logo assinalou impedimento inexistente do jogador. Valdívia foi substituído por Clayton aos 23 minutos. Três minutos depois, Alex Silva cruzou e a zaga do Londrina afastou o perigo. Com 31 minutos de partida, Rafael Moura entrou no lugar de Fred e, aos 35, foi a vez Cazares deixar o campo para a entrada de Marlone. O próprio fez um cruzou pela esquerda e a zaga do Londrina fez o corte pelo alto. Na jogada seguinte, Marlone novamente fez boa tabela na entrada da área e finalizou por cima do gol. O jogo seguiu sem grandes chances de qual das duas equipes marcaria primeiro. O Londrina do técnico Cláudio Tencati promoveu duas alterações, com Marcinho no lugar de Rômulo, além de Carlos Henrique cedendo a vaga para Alisson Safira. O panorama no final não alterou até o apito final do árbitro Bráulio da Silva Machado e a decisão do título foi para os pênaltis.

 

O Londrina começou batendo com Jumar, que fez 1 a 0 para o time paranaense. Fábio Santos abriu a série de cobranças para o Atlético e converteu o primeiro pênalti, empatando a disputa em 1 x 1. Na segunda cobrança da equipe paranaense, Edson Silva quase parou em uma ‘quase’ defesa de Victor, mas a bola tocou no goleiro e entrou e o placar registrar 2 x 1. Robinho também fez para o Atlético e voltou a igualar a disputa em 2 a 2. O Londrina fez 3 a 2 com Ayrton e Clayton parou na defesa do goleiro César atento no momento da cobrança do jogador atleticano. Depois foi Dirceu que fez 4 a 2 para o Londrina e Rafael Moura também teve a cobrança defendida pelo goleiro César ao garantir para sua equipe o título de campeão da Primeira Liga 2017, ao “Tubarão” de forma invicta e ainda por ter sido convidado ao participar deste torneio que reuniu equipes de Minas Gerais, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, e Paraná, além do Ceará como participante. Mas, diante da falta de popularidade e as regras, no qual não contou com times tradicionais paulistas e dois clubes cariocas de renome como Botafogo e Vasco. A tendência seja mesmo pela extinção da competição nacional já no próximo ano.

 

 

Londrina Campeão da Primeira Liga 2017

Deixe uma resposta

Topo