CATAR CORRE RISCO DE NÃO SEDIAR A COPA DO MUNDO EM 2022

Foi divulgado um relatório realizado pela empresa Pilar Global e obtido pela BBC, sobre uma crise diplomática entre o Catar e os países vizinhos que pode ameaçar a realização da Copa do Mundo de 2022. Os dados do documento alegam que o valor de mais de R$ 600 bilhões que serão investidos em infraestrutura são considerados de “alto risco”. “Os especialistas afirmaram que está longe de ser cravado de que a capital Doha será anfitriã do torneio. As razões para isso são muitas e incluem as alegações sobre corrupção no processo de licitação, como no desenvolvimento e infraestrutura”, diz o relatório. “O Catar está sob uma forte pressão para a hospedagem do evento e somando-se ainda uma atual crise política já viu um movimento crescente de oposição sobre a realização do torneio mais famoso do futebol”.

 

No entanto, o comitê supremo de entrega e legado fez seu posicionamento e se explicou ao periódico inglês. “No contexto da situação política atual, questionamos os motivos de uma organização publicar um relatório baseado inteiramente em mídias e com fontes anônimas. Apesar do título ambicioso do relatório, não há absolutamente nenhum risco futuro para a primeira Copa do Mundo no Oriente Médio”, afirmou a entidade. A  Copa do Mundo de 2022 no Catar será em data diferente em relação as edições anteriores entre os dias 21 de novembro a 18 de dezembro. As datas foram decididas devido as altas temperaturas que atingem o país.

Deixe uma resposta

Topo